pulando degraus

Como os elevadores de onde eu trabalho são muito lentos, resolvi usar as escadas.

Descendo degrau por degrau dos sete andares, lembrei de quando era criança e pulava, sem medo, de três em três degraus. E achava a maior graça!

Por que na infância somos tão destemidos em relação a quase tudo? Claro, crianças têm outros medos, do tipo “do escuro”, “de ficar sozinho”, mas ao que me parece eles são tão mais facilmente superados nessa fase…

Nesse meio tempo – entre vestibulares, dúvidas, auto-cobranças, cobranças externas, novas descobertas -, o que perdi? Onde foi parar a criança destemida, curiosa, que pulava degraus?

O ser humano se permite ser medroso com o passar do tempo? Ou simplesmente esquece / deixa de lado esse ar de aventura tão presente em nós quando somos mais jovens?

Enfim, tentei pular os três degraus e… tive medo. Quem sabe na hora da saída 😉

Anúncios
Esse post foi publicado em .devaneios., .past in present.. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s